Conheça alguns personagens do folclore brasileiro

Folclore Brasileiro

Saci-pererê, curupira, bicho papão, lobisomem e mula-sem-cabeça. Quem nunca ouviu histórias com estes personagens? Com certeza, todos já tiveram interesse ou até mesmo sentiram medo deles na infância.

Esta semana vamos comemorar o Dia do Folclore (22/8). Não podemos deixar de celebrar esta data tão importante, que marcou e ainda marca a vida de muitas crianças.

Passados de geração para geração, as lendas e os mitos da cultura popular brasileira são contadas em rodas de amigos, na escola e até mesmo em livros e peças de teatro.

Muitas histórias misturam Deuses, heróis e personagens sobrenaturais com fatos da realidade, confira:

Boitatá – Representada por uma cobra de fogo que protege as matas e os animais e tem a capacidade de perseguir e matar aqueles que desrespeitam a natureza. Acredita-se que este mito é de origem indígena e que seja um dos primeiros do folclore brasileiro.

Boto – Acredita-se que esta lenda tenha surgido na região amazônica. Ele é representado por um homem jovem, bonito e charmoso que encanta mulheres em bailes e festas. Após a conquista, leva as jovens para a beira de um rio e as engravida. Antes de a madrugada chegar, ele mergulha nas águas do rio e se transforma em boto novamente.

Curupira – Assim como o boitatá, o anão de cabelos compridos e com os pés virados para trás também é um protetor das matas e dos animais silvestres. Persegue e mata todos que desrespeitam a natureza. Quando alguém desaparece nas matas, muitos habitantes do interior acreditam que é obra do curupira.

Lobisomem – Este mito aparece em várias regiões do mundo. Segundo ele, um homem foi atacado por um lobo e não morreu, porém desenvolveu a capacidade de transforma-se em lobo nas noites de lua cheia e ataca todos aqueles que encontra pela frente. Somente um tiro de bala de prata em seu coração seria capaz de matá-lo.

Iara – A sereia tem o corpo metade de mulher e metade de peixe. Com seu canto atraente, consegue encantar os homens e levá-los para o fundo das águas.

Mula-sem-cabeça – Conta que uma mulher teve um romance com um padre. Como castigo, em todas as noites de quinta para sexta-feira é transformada num animal quadrúpede que galopa e salta sem parar, enquanto solta fogo pelas narinas.

Saci-pererê – O menino negro que tem apenas uma perna anda sempre com seu cachimbo e com um gorro vermelho, que lhe dá poderes mágicos. Vive aprontando travessuras e se diverte muito com isso. Adora espantar cavalos, queimar comida e acordar pessoas com gargalhadas.

Bicho papão – Monstro grande, peludo, feio e comilão que assusta as crianças teimosas e desobedientes durante a noite. De acordo com o folclore, ele fica nos telhados das casas, esperando o momento certo de atacar. Esta lenda foi muito usada pelos pais do passado, como “recurso educativo” para ensinar as crianças, através do medo, a importância de respeitar e obedecer aos pais.

Fonte: Sua Pesquisa. 


Comemoração, Dia do Folclore