Como explicar a morte para as crianças

347547_8804_web

Desde pequenas, as crianças convivem com a morte em livros, desenhos ou filmes. O assunto que parece tão comum, causa uma certa dificuldade na hora em que os pais precisam conversar sobre o tema com os filhos.

Nesta semana o ex-governador de Pernambuco e candidato à presidência Eduardo Campos faleceu em um acidente aéreo, deixando cinco filhos: Maria Eduarda, João, Pedro, José Henrique e o caçula, Miguel, nascido em 2014.

Mas, como falar sobre um assunto que deixa o filho triste? Aproveite a oportunidade para explicar o que é a morte com respostas simples. O ideal é deixar a criança perguntar de acordo com a sua curiosidade.

É bom entender que cada fase tem um tipo de abordagem. Os pequenos entre 3 e 5 anos, por exemplo, não compreendem o significado da morte, por isso, é comum perguntarem com frequência quando a pessoa voltará. Já as de 5 e 6 anos têm dificuldade em entender a perda como algo inevitável, que acontece a todos. Somente entre os 6 e os 10 anos que a criança começa a compreender melhor a situação.

Cada pessoa tem uma maneira de encarar o luto, o mesmo acontece com a criança. O importante é manter a rotina e conversar bastante. Explique que os adultos choram porque se sentem tristes e com saudades, e isso não é problema.

Nunca diga que a pessoa está dormindo, isso pode fazer com que a criança tenha medo de dormir e não acordar mais. Você pode aproveitar alguns filmes e livros que abordam o ciclo de vida ou até mesmo oportunidades do cotidiano como uma plantinha, uma formiga, e por aí vai!

Fonte: Em Letra Miúda e Mulher Criativa


comportamento, Dicas