Doses de arte e cultura Afro

Museu Afro Brasil / Divulgação

Neste domingo é comemorado o Dia Nacional da Consciência Negra (20/11). A data é um convite à reflexão sobre a inserção do negro na sociedade brasileira e marca à morte de Zumbi dos Palmares, último dos líderes do Quilombo dos Palmares, o maior dos quilombos do período colonial.

Nossa proposta é levar as crianças para conhecer um pouco mais sobre o universo africano e sua influência na formação do patrimônio, identidade e cultura brasileira no Museu Afro Brasil, localizado no Pavilhão Padre Manoel da Nóbrega, dentro do Parque Ibirapuera, em São Paulo.

São 11 mil m2 de acervo com mais de 6 mil obras, entre pinturas, esculturas, gravuras, fotografias, documentos e peças etnológicas, de autores brasileiros e estrangeiros, produzidos entre o século XVIII e os dias de hoje, que abordam temas como a religião, o trabalho, a arte, a escravidão, entre outros.

Para comemorara o Dia Nacional da Consciência Negra a programação especial para este fim de semana é:

Oficina Impressões da Cor
A partir de observação de obras expostas no Museu, os visitantes participam de uma vivência artística. A proposta envolve desenho, gravação em matriz e impressão em cores que resultam na produção coletiva de um painel. Para participar, é necessário se inscrever (eventos.educacao@museuafrobrasil.org.br) e/ou chegar com 15 minutos de antecedência ao horário programado e procurar o setor de acolhimento. Após o início da atividade, não será permitida a entrada. A oficina tem duração de 2h00 e será realizada com no mínimo 5 e no máximo 20 pessoas respeitando a ordem de inscrição e/ou chegada.
Quando: 19 de novembro, às 15h00.
Público-alvo: a partir de 7 anos, as crianças devem estar acompanhadas por responsável.
Atividade gratuita.

Lançamento do livro Tornar-se Escravo no Brasil no século XIX – Coleção Ruy Souza e Silva.
O livro reúne fotografias, documentos e gravuras que abordam a situação do negro durante o século XIX que fazem parte do acervo de Ruy Souza e Silva. Colaborador de exposições do Museu Afro Brasil e doador de livros raros para a biblioteca da instituição, o colecionador possui uma vasta coleção particular e foi curador da exposição “Brasilianas” no Itaú Cultural.
Quando: 20/11, às 11h.

Apresentação do grupo musical “Os Escolhidos”
Com integrantes da República Democrática do Congo e Angola, o repertório do grupo inclui músicas tradicionais do Congo e Angola cantadas em kikongo, lingala e swahili, além de canções autorais em português.
Quando: 20/11, às 11h30.

Apresentação Musical “Mestre Limãozinho e Professora Rose, Grupo Limão Rosa”.
Um dos grandes nomes do samba de roda, Mestre Limãozinho fará uma apresentação com sambas de roda e músicas tradicionais da capoeira.
Quando: 20/11, às 12h30.

Visita temática: “Resistir para viver: História, Memória e Arte”
O Núcleo de Educação do Museu Afro Brasil realiza uma visita mediada por meio de roteiro que enfatizará as interlocuções entre as artes visuais e as relações raciais. Os visitantes serão provocados a pensar sobre a resistência da população negra no campo artístico brasileiro. As visitas temáticas têm duração de 1h15 e são realizadas com grupos de no mínimo 5 e, no máximo, 20 pessoas respeitando a ordem de inscrição e/ou chegada. Para participar, é necessário chegar com 15 minutos de antecedência ao horário programado e procurar o setor de acolhimento.
Quando: 20/11, às 15h.

Serviço
Museu Afro Brasil
Onde: Av. Pedro Álvares Cabral Portão 10 (Parque Ibirapuera, São Paulo/SP – Brasil – Acesso pelo portão 03).

Fonte: Museu Afro Brasil. 


Comemoração, Dicas, Roteiros Culturais