Quem mexeu na minha bagunça?

IMG_9348

Das autoras Marilucia R. Gonçalves e Celi Piernikarz, o livro “Quem mexeu na minha bagunça?”, da Editora Esfera, tem como objetivo ajudar pais e filhos na organização.

Voltada ao público infantojuvenil, a publicação funciona como um guia e conta com dicas e ferramentas que ajudam a colocar em prática a arrumação em casa, nos estudos, nas finanças, na alimentação e até nas emoções.

Presente em mais de 50 escolas no Brasil, o livro é adotado em todas as séries do Fundamental II e também do Ensino Médio. As autoras – Milu e Celi, como são conhecidas – abordam a organização em diferentes aspectos e momentos da vida e falam sobre o tema também em palestras e workshops para pais, alunos e educadores.

A Papagueno fez uma entrevista exclusiva com a Milu. Confira:

1) Como surgiu a ideia do livro “Quem mexeu na minha bagunça”?
Milu –
A Celi trabalha com crianças e adolescentes há mais de 25 anos e percebeu que a desorganização é uma queixa muito comum entre pais e educadores. Ela constatou que esta deficiência existe porque quando estas crianças e jovens eram menores, a organização não lhes foi ensinada. O que acontece é que pais e mães organizados, muitas vezes, não têm paciência ou não sabem que precisam ensinar isso aos filhos. As crianças crescem vendo tudo que desarrumaram voltar para o lugar, suas roupas sempre em ordem, quarto limpo, malas prontas pra viagem, etc. Tudo num passe de mágica. É perfeito, só que elas não aprendem a fazer isso. Já os pais bagunceiros não sabem mesmo ensinar. O “caos” se instala desde cedo e contamina toda a família. Pensando em ajudar estas crianças e adolescentes de alguma forma, Celi teve a ideia inicial de criar um manual, uma apostila e, por fim, o livro. Quando nós nos conhecemos e começamos a trabalhar juntas na orientação profissional e ela me contou sobre esta ideia e perguntou se não podia ajudá-la a colocar isso no papel. Como sou jornalista, tenho mais facilidade de escrever e, além de tudo, me apaixonei pelo tema, achando pertinente, visto que sempre trabalhei com jovens e tenho dois filhos. Conheço bem o assunto. A partir deste momento intensificamos as pesquisas, elaboramos um roteiro e começamos a escrever. Foi um trabalho intenso de exatos nove meses até a noite de autógrafos, em fevereiro de 2012.

2) Onde vocês se conheceram?
Milu – A Celi era coordenadora educacional no colégio onde meus filhos começaram a estudar em 2008. Em 2010 fiz um curso de orientação profissional com ela, quando nos aproximamos mais e iniciamos o trabalho do livro.

3) Como o livro pode ajudar na organização?
Milu – O leitor encontra ferramentas de como organizar sua vida prática, com dicas, como se fosse num guia. No início, poderá usar o livro diretamente, como consulta para organização dos diferentes pontos de sua vida – quarto, mala, mochila, estudo, dinheiro, etc. Com o tempo e a prática, isso começa a ser automático, tornando um hábito.

4) No livro vocês abordam vários tipos de organização: na alimentação, nos estudos e até na vida sentimental. Qual a importância de cada uma delas?
Milu – Todas as pessoas são constituídas de vários momentos, funções e obrigações. Seja consigo, com o ambiente em que vive ou com quem vive. Muitas destas engrenagens podem estar organizadas, outras nem tanto e algumas totalmente desorganizadas. Isso gera um desequilíbrio em nossa vida. Por isso abordamos a organização nestes diferentes aspectos e momentos da vida de uma criança e adolescente. Primeiramente, acreditamos que é importante que o leitor entenda o porquê deve se organizar. Quando ele entende isso, começa a querer mudar de verdade.
– Tempo: organizando o seu dia, a criança consegue dar conta de tudo o que tem a fazer, começa cumprir prazos e compromissos. O que terá importância demasiada em sua vida futura.
– Quarto: seja ele individual ou compartilhado com irmãos, o quarto é o espaço da criança dentro da casa. Por isso, a organização deve começar neste ambiente, para depois avançar para os outros cômodos da casa.
– Alimentação: apesar de na maioria das casas os responsáveis por esta parte serem adultos, acreditamos que a criança que entende a importância de se comer bem alimentos saudáveis e equilibrados, pode sim fazer a diferença nesta escolha, influenciando toda família.
– Estudos: aprender a estudar. O que ouvimos muito são alunos dizendo que não entendem a matéria. Na verdade, eles não estão sabendo estudar. Existem algumas técnicas para isso, que ajuda o aluno a ser muito mais produtivo, com melhores resultados e aprendizado.
– Dinheiro: a criança deve aprender desde muito cedo a cuidar do seu dinheiro. Saber poupar para realizar seus sonhos e distinguir o consumo necessário. Desta forma, será um adulto próspero e conseguirá realizar seus sonhos.
– Emoções: quando estamos desorganizados externamente, muitas vezes é um reflexo do nosso interior. Precisamos organizar nossos sentimentos e emoções para agir de forma mais assertiva.

5) Como a publicação pode ajudar na interação de pais e filhos?
Milu – Pais e filhos podem praticar tudo o que tem no livro juntos. Muitos adultos estão aprendendo coisas que não sabiam e por isso não puderam passar para os filhos. A leitura em família pode ser um momento de aprendizado lúdico e de interação.

6) Vocês também têm um projeto de palestras e workshops para escola. Como funciona?
Milu – O livro é uma ferramenta prática, mas quando existe a troca de informações e ideias, ele fica muito mais rico. Como a publicação passou a ser adotada por muitas escolas, desenvolvemos palestras para pais, encontros com educadores e bate papos com os alunos. Abordamos diferentes assuntos, de acordo com a necessidade do colégio. Aplicamos também oficinas de estudo, de organização para pais e de tempo. Desta forma, o trabalho fica ainda mais rico e os alunos entendem muito bem a importância da organização.

O livro “Quem mexeu na minha bagunça?” pode ser encontrado na Papagueno. Em São Paulo, a publicação também pode ser adquirida no blog  quemmexeunaminhabagunca.blogspot.com.br.

Clique aqui e assista também ao vídeo com uma entrevista concedida pelas autoras para o Programa Contexto,  da TvClicBrasil.


Bate-papo, Dicas, Entrevistas, Leituras Recomendadas